Depressão ou tristeza?

depressão

Depressão é uma doença que atinge milhões de pessoas atualmente e, por tal motivo, a maioria das pessoas acabam confundindo-a com tristeza. Para compreendermos melhor a distinção entre ambas, é fundamental que conheçamos bem os sintomas da tristeza e da Depressão propriamente dita.

A Depressão está muito associada ao sentimento de tristeza e choros compulsivos, contudo o maior erro das pessoas é acreditar que ela se restringe apenas a isso. E é em vista disso que alguns acabam acreditando que estão entrando em Depressão a partir do instante em que a tristeza surge, como se a mesma fosse algo incomum do ser humano e prejudicial.

A tristeza é um sentimento momentâneo, considerado saudável e até importante pelos médicos. É um estado afetivo desconfortável vivido por pessoas atingidas pela ocorrência de perdas: do emprego, entes queridos. Essas atravessam uma fase de sofrimento e angústia, que pode se prolongar por um determinado período de tempo (cerca de 2 meses), e é simplesmente normal sentir-se assim. Porém, essa tristeza com o tempo vai diminuindo e a vida do indivíduo vai retomando ao ritmo normal. Não existe tratamento para a tristeza, simplesmente porque tristeza não é doença.

Já a Depressão foi classificada no Grupo das Doenças Afetivas, que são aquelas que apresentam uma evolução cíclica, em que se alternam períodos depressivos com fases de absoluta sanidade. Muitos acreditam que a Depressão é uma doença moderna, contudo Hipócrates, considerado o pai da medicina, descreveu seis doenças mentais, incluindo a Depressão, há aproximadamente 400 AC. 

Mas em que situação eu posso começar a desconfiar da minha tristeza prolongada?

Quando a tristeza não passa, e começam a surgir sentimentos de apatia, indiferença, desesperança, falta de perspectivas ou prazer pela vida, saiba que esse é um sintoma claro de Depressão.

Depressão não é tristeza. É uma doença que precisa de tratamento. A partir do instante em que o quadro se instala, é imprescindível buscar tratamento, pois caso o contrário, pode levar até meses para “desaparecer”.

Depressão é também uma doença recorrente, isto é, quem já teve um episódio na vida, apresenta cerca de 50% de possibilidades de manifestar outro; quem teve dois, 70% e, no caso de três quadros bem caracterizados, esse número pode chegar a 90%. 

Em boa parte dos casos, a Depressão normalmente produz perda de energia para agir, desânimo acentuado, dificuldade de concentração, pensamento circular em torno das mazelas humanas, desvalorização da autoimagem, entre outras características distintas da tristeza. É comum também ocorrer a modificação de algumas funções fisiológicas, como o sono (principalmente insônia) e o apetite (o mais comum é perdê-lo).

É preciso mencionar que a Depressão, ao contrário da tristeza, pode acarretar a presença de ideias sobre a própria morte e, em casos graves, a intenção de provocá-la. 

Então, para evitar que haja confusão quando o assunto é Depressão e tristeza, saiba que ambos possuem períodos diferentes. A tristeza passa. A Depressão volta constantemente e apresentam os mesmos sintomas, senão piores a cada crise. A tristeza enfraquece o indivíduo por conta do desânimo e a Depressão faz com que a mesma perca totalmente as suas forças e a vontade de fazer absolutamente tudo, principalmente as coisas que mais gosta. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s